quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Caso Meyong- Continua o crime nos jornaleiros

.

"O presidente da Liga de Clubes não quer o arrasto do «caso Meyong». Hermínio Loureiro diz mesmo que «os órgãos da Liga estão a trabalhar para que uma decisão seja tomada em tempo útil».

O dirigente lembrou ainda que «a celeridade das decisões tem sido apanágio dos órgãos disciplinares da Liga», daí mostrando-se optimista quanto à rápida resolução do «caso Meyong» que foi utilizado irregularmente pelo Belenenses no jogo frente à Naval 1.º de Maio, realizado no passado dia 13, uma vez que os regulamentos da FIFA não permitem que um jogador represente mais de dois clubes ao longo de um ano."

Não dará para parar o branqueamento e a perseguição sistemática, mais os prévios julgamentos na praça pública?

E que tal explicarem que de acordo com as notícias disponíveis, Meyong foi irregularmente utilizado pelo Levante e isso é problema dos espanhóis?

Se houve fraude ou dolo a culpa NÃO É DO BELENENSES e qualquer irregularidade não passa por Portugal e mesmo que existisse tal irregularidade era face a quê? A regulamentos vindouros?

Porra... Chiça... Badamerda para as teorias e apliquem a lei, não venham com tolices que já são grandes.

Até quando vai ser divulgada e disseminada a calúnia, usada a má fé contra quem não se pode defender com as mesmas armas?

Hermínio porque "No te callas?" e dizes aos conselheiros que se despachem?




"Caso Meyong" - Prejuízos do Belém

.

Um dos blogues de referência que não fazem parte do meu universo diário é o Belém Integral, os homens não gostam de ilustrar aqueles textos mas não é por isso que possuem menos conteúdo.

E não faz parte dos obrigatórios porque é um tri-semanário ou parecido, logo não vale a pena passar por lá todos os dias.

Tal não quer dizer que não seja um leitor atento disposto a brigar por uma diferença, melhor dizendo, lançando o contraditório porque o pessoal de lá é malta que vai aos jogos e com quem tenho o prazer de discutir pessoalmente a espaços.

Pois a citada “carapuça” em http://belemintegral.blogspot.com/2008/01/record-passaportes-e-asneiras.html
não nos serve e se acham que sim, digam o porquê se é certo que nunca embarcámos nessas conversas tal como muitos outros editores.

Concordo que muitos Belenenses deram sinal de acreditar piamente no chamado “gelatinoso” e que não têm emenda, porque se os tipos que vendem a marca ESTAROLA não merecem credibilidade e são nocivos ao futebol, cada vez que lançam uma atoarda vai logo tudo atrás.

Li algures que se o Meirim disse que estávamos perdidos era bom sinal porque já tinhamos ganho a questão… palavras sábias, será que o JSM se quer referir a este ilustre entendido que não acerta uma?

Que os cacos da tramóia acarretam graves prejuízos ao Belenenses, irremediavelmente não podemos voltar atrás e recompor a saúde de Cabral Ferreira, as desatenções de Janela (este nem fazia grande falta) e a desestabilização provocada para além da não utilização de Meyong para salvaguarda eventuais prejuízos.

Ter a consciência tranquila e ser alvo de acusações graves é de todo intolerável.

Entre os muitos graus de aproveitamento da situação não passará incólume o CG que se dá ao luxo de meter uma task force permanente junto da comissão de gestão.

Não chegava a pouca vergonha de o presidente Anes recorrer aos conselheiros para a gestão directa, senão aceder a conselheiros permanentes em função de “conselheiro” é um atestado à parvoíce que reina no clube e tudo motivado pelo gelatinoso.

Se isto é no interesse do Belenenses vou ali já venho.

Perdoará o JSM tê-lo chamado aqui ao artigo, mas é uma publicidade grátis apesar de saber que com mais de 43 350 visitas e vai fazer três anos destas andanças, não precisa dela nem quer comentários. Acho justo, mas não os faço lá, ponho-os aqui.

Bem, no resto é um excelente artigo ou não fosse do Belém Integral.

BdB de volta

.


Da minha leitura diária constam três blogues obrigatórios, lista onde se encontra o Blog do Belenenses.

Apanhei um susto quando desapareceu a frio e fiquei desconfiado com o comunicado.

Enfim, está de volta é o que é preciso, porque os feeds e o trabalho de agenda são uma das minhas ferramentas para tirar dúvidas ou recolher dados.

São demasiadas teclas nesta blogosfera azul e a coisa é para dividir.

Vamos ao trabalho!

Prendas na despedida de Cabral Ferreira

.

Foram apresentadas hoje as últimas contratações de inverno para o plantel de futebol do Belenenses.

O guarda-redes brasileiro Júlio César vindo do Botafogo, o defesa-central brasileiro Edson que se encontrava no Figueirense e o avançado lituano Jankauskas transferido do AEK Larnaca e que jogou em Portugal no Benfica e no Porto entre 2001 e 2004.

Meyong e Marco Ferreira já anteriormente assinaram com o clube, estando o primeiro a aguardar o desfecho do “caso Meyong” criado artificialmente, mas à beira de resolução em que a Naval participou à Liga de uma eventual irregularidade na inscrição.


quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Belenenses sporting no swing

.

Domingo às 19h30 temos um Belenenses-Sporting para abrilhantar o fim de semana.

Sabemos que o Sporting é o maior clube português em termos de assistências no Restelo, pelo que se espera uma boa casa.

Lembrança minha, esperemos que não haja muitos problemas, mas um bom número de lagartos fizeram-se sócios do Belenenses para conseguir o precioso ingresso para a final da Taça em Maio.

Pois bem, pagaram a inscrição e quatro quotas como mandam as regras, logo de Maio a Agosto, presumindo-se que desde então tenham olvidado o compromisso.

Quer dizer e vamos admitir que foram contribuintes sem descontos, falta-lhes pagar a módica quantia de 51 euros, com a quota suplementar do jogo de 6 euros, fazem a festa por 57 euros. Claro que podem sempre convidar a 10 euros os acompanhantes, sujeitando-se à bancada central poente inferior.

Mas o nosso sistema tem algo melhor para os rapazes que é a quota azul, neste caso basta pagar as quotas até ao 13º mês e aderir à quota azul de janeiro, custará a módica quantia total de 67,5 euros dando acesso ao titular e a mais três convidados (como diz a direcção grátis).

Contas feitas e admitindo que a lagartada estava disposta a pagar 20 ou 25 euros por cabeça (80 a 100 euros para 4 pessoas) para assistir na central superior nascente, terão toda a vantagem em vir para a poente pela módica quantia de 67,5 euros, mais com acesso livre a todos os jogos no pavilhão e se trouxerem o atestado médico, nadam de graça na piscina.

Aliás, para os novos sócios basta pagar a inscrição mais 50 euros (2 quotas azuis) e uma foto que têm acesso e mais os tais 3 convites. Fica mesmo em conta para os amigos.

Não tenho nada contra os verdes desde que não sejam marcianos, mas tem gente que vem ao futebol para arranjar encrenca.

Que seja uma festa do futebol com boa moldura humana, se conseguirem encher o estádio dou um doce a cada um, que seja um bom espectáculo de futebol.

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Cromos do Belenenses

.
Isidro

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Voleibol - Lição de humildade

.

14ª e 15ª jornada do Campeonato Nacional da Divisão A2

Jornada dupla uma vitória, uma derrota e o apuramento para a 2ª fase do Campeonato Nacional, série dos primeiros.


Jogo entre o C. F. "Os Belenenses" e o Boavista F. C., realizado no Pavilhão Acácio Rosa às 15 horas do dia 26 de Janeiro.

Vitória por 3-1, e o apuramento garantido para a 2ª fase do campeonato nacional.

C. F. "Os Belenenses" - Boavista F. C. 3/1 (22/25; 25/16; 25/21; 25/22)

A nossa equipa apresentou o seguinte seis inicial: Susana Cardoso, Rita Fernandes, Solange Rodrigues , Sandrine Sobrinho, Andreia Martins, Sofia Nascimento e Joana Guedes (Libero). Jogaram também Ana Fernandes, Márcia Neves, Ana Carvalho, Lara Fernandes (cap.) e Mariana Águas.


No 1º set as jogadoras azuis sabiam que era importante entrar bem no jogo, e assim aconteceu.

Com um jogo bem variado, foi com facilidade que conseguimos uma vantagem de cinco pontos até aos 11/6, a obrigar o técnico axadrezado a pedir os seus dois tempos muito cedo.

No entanto, uma boa reacção da equipa adversária, depois de terem corrigido a sua recepção e uma boa diversificação do seu jogo, surpreendeu as nossas jogadoras, que tentavam reagir ao bom voleibol que o Boavista praticava, e deste modo os levou a igualar o marcador aos 21 pontos, e passar para a frente do mesmo terminando o set com uma vitória com o resultado de 25/22 em 24 minutos.

No 2º set, as atletas de azul, sabiam que tinham que fazer algo para ganhar o set e não deixar que o Boavista continuasse a jogar como tinha acabado o set como se verificou.

Com um voleibol rápido e muita concentração na recepção, mesmo com as nossas adversárias a jogar bem, conseguimos uma vantagem de quatro pontos que mantivemos e até aumentamos até ao final do set com uma vitória para as nossas cores pelo resultado de 25/16, sem margem de dúvidas em 19 minutos.


O 3º set, foi um dos sets mais bem jogado por qualquer das equipas, que esta época já se defrontaram duas vezes, uma para o campeonato outra para a taça de portugal. As duas equipas entraram para ganhar o set, as do belenenses a darem continuidade ao bom jogo do set anterior, as boavisteiras a emendarem os erros do set anterior.

Por isso proporcionaram um set bastante emotivo, com o resultado sempre empatado, com vantagem de um ponto quer para as nossas cores como para as adversárias, até aos 18/21 para as boasvisteiras, altura em que as mesmas perdem o serviço e a nossa jogadora Rita Fernandes garante seis bons serviços pera além de se aproveitar alguns erros das adversárias, assim terminaram o set com o resultado de 25/21, em 26 minutos.

No 4º set as nossas jogadoras entraram para ganhar o set rapidamente, mas as boavisteiras também não queriam perder e tudo fizeram para levar o jogo para o 5º set, mas as mesmas foram traídas pelo esforço dos sets anteriores e pela forma de jogar da nossa equipa, que controlou bem o jogo nunca deixando as nossas adversárias passar para a frente do marcador, assim o nosso triunfo no set por 25/22 em 27 minutos e a vitória no jogo.

As duas equipa proporcionaram um bom espectáculo de voleibol ao público presente, com a nossa vitória a ser dificultada ao máximo pelo bom jogo que as atletas do Boavista fizeram.

Com esta vitória o nosso apuramento para a fase final, a série dos primeiros ficou garantido.




Jogo entre o Vitória S. C. e o C. F. "Os Belenenses", realizado no Pavilhão Municipal de Guimarães às 15.00 horas do dia 27 de Janeiro.

No ataque ao 1º lugar da classificação derrota por 3/1, contra o 1º classificado.

Guimarães S. C. - C. F. "Os Belenenses" 3/1 (25/20; 24/26; 25/13; 25/21)

A nossa equipa apresentou o seguinte seis inicial: Susana Cardoso, Rita Fernandes, Solange Rodrigues , Sandrine Sobrinho, Andreia Martins, Sofia Nascimento e Joana Guedes (Libero). Jogaram também Ana Fernandes, Márcia Neves, Ana Carvalho, Lara Fernandes (cap.) e Mariana Águas.


No 1º set ambas as equipas sabiam que era preciso entrar bem no jogo e assim aconteceu, por isso o equilíbrio foi constante, com as jogadoras do Guimarães a conseguirem dois pontos de vantagem a controlarem bem o set muito apoiadas pelo muito público presente, não se deixando surpreender pela boa réplica das nossas jogadoras e foi com essa vantagem que o set terminou, vitória das adversárias por 25/20 em 25 minutos.


O 2º set começou com as nossas adversárias a darem continuidade ao bom jogo do set anterior, enquanto as nossas atletas a tentavam rectificar o resultado conseguindo equilibra-lo, com o set a ser disputado ponto a ponto até aos 20 pontos.

Uma boa reacção das jogadoras do belenenses com uma vantagem de 3 pontos, fazia crer que tinhamos o set ganho, mas novamente o bom jogo adversário a vir ao de cima e o empate aos 24 pontos.

Nesse momento dois erros da equipa adversária fizeram que a vitória fosse azul por 26/24 em 28 minutos.


No 3º set quando se esperava que novamente o jogo fosse equilibrado, as nossas jogadoras não estiveram no terreno de jogo.

Foi um acumulado de erros sucessivos desde o primeiro ponto adversário até ao terminar do set e por isso a consequente derrota no mesmo por números pouco habituais para as nossas cores por 25/13 em 20 minutos.


No 4º set as nossas jogadoras tudo fizeram para contrariar o jogo das nossas adversárias e ganhar o set, tentando levar o jogo para o 5º set, mas as atletas do Guimarães não se deixaram surpreender e o cansaço das nossas atletas veio também ao de cima, pois o jogo do dia anterior e a nossa viagem até Guimarães deixou alguma fadiga, por isso foi com naturalidae que as nossas adversárias ganharam o set por 25/21 e o respectivo jogo.


Este resultado serve de alerta para as nossas jogadoras, pois defrontámos uma equipa que tal como a nossa, tem grandes probabilidades de disputar o título nacional.

Assim as nossa jogadoras, devem tirar uma ilação deste resultado e do jogo que efectuaram para que quando voltarem a defrontar as nossas adversárias o resultado possa ser outro.

Mesmo perdendo este jogo contínuamos em 2º lugar da classificação a três jornadas do final do campeonato e com o apuramento garantido para a 2ª fase.



Luís Bettencourt

Um doce prás meninas

.




Do fascismo ao caos

.
Fim de semana caótico com disturbios ao nível informático geraram a desordem e obrigaram a horas extra.

Apesar dos esforços apenas conseguimos estar online e pouco mais, algo que o Blog do Belenenses não conseguiu, tal como o site oficial e um mar de páginas.

Os ISPs ou fornecedores estão a trabalhar mal e uma infinidade de páginas têm problemas de diversa ordem.

E tanto que havia para dizer este fim de semana… ficam umas notas.


Braga 1 – Belenenses 1 - 8º empate em 17 jornadas e estamos em 3º lugar na tabela dos empatas a par com o Estrela da Amadora, mesmo assim abaixo do Leixões e Vitória de Setúbal que vão com 10.

Jesus continua na senda aberrante de dizer “o empate é melhor para o Belenenses” e eu continuo a achar que ele ficava bem a empatar no raio que o parta.

Porque não se cala?


Dias Ferreira – Presidente da LPFNP vem a terreiro na sua rúbrica “ala direito” a zurzir no senhor presidente da AFL.

“O senhor presidente da AFL devia estar mais calmo, pois só os fascistas é que se preocupam quando só têm um voto na algibeira. Os democratas, «one man, one vote»! Pegando nas suas palavras, diria sim que, com o novo regime, «fascismo nunca mais»!”.

Ahhhh Dias Ferreira, és cá dos meus que sabem distinguir democracia de fascismo, aproveita para explicar ao nosso amigo Cabral Ferreira porque estou farto de lhe dizer e o homem teima no contrário, agora até quer tornar as democráticas AGs em reuniões fascistas, pelo que diz na entrevista à Bola.


Coerência - Tanta pressa e rapidez para forçar Cabral Ferreira a entregar o famigerado papel de renúncia e afinal para quê?

O que se leu e ouviu no fim de semana passado foi demais e pronto, faz hoje oito dias que foi formalizada e aceite a demissão, mas o deserto de decisões está à vista.

Não se entende que os estatutos prevejam a gestão pela direcção cessante até à transferência de dossiers e Cabral Ferreira se queixe que lhe vedaram dados, como não se percebe a paralizia que o clube está votado.

E queriam levar as eleições para Maio, pois esta situação estava prevista e era um dos argumentos.

Quem não tem visão global do que é gerir uma empresa ou um clube pode sempre argumentar com falácias onde a alternativa é o imobilismo com os prejuízos que acarretam.


Boavista – Ora aí está um bom exemplo de “para que serve uma SAD?”, onde a penhora com polícia e tudo não pôde ser feita por falta de bens, ou seja os existentes estão todos penhorados.

Herenças do Valentim para as quais me apetece fazer duas perguntas, “e descer de divisão, não?” e “pelo que dizem os oposicionistas do Belenenses, alguém consegue dizer quanto tempo nos falta para chegar àquela situação?”.


Assim que possível tentaremos recuperar os vídeos que estão bloqueados.

Ansiedade

.








domingo, 27 de janeiro de 2008

Voleibol - Guimarães 3 - Belenenses 1

.


Depois da vitória de sábado contra o Boavista por 3-1, o jogo de hoje contra o Vitória de Guimarães não correi de feição ao Belenenses.

Perdemos por 3-1 num jogo onde as nossas voleibolistas demonstraram ansiedade, revelaram o cansaço da jornada dupla.

Porém o jogo foi extremamente disputado e mostra o valor da equipa num palco adverso com mais de 200 espectadores entusiastas.

Lamentamos não poder inserir videos e mais fotos, mas tudo leva a crer que o mal é alargado e nem conseguimos aceder ao Youtube, como tem sido difícil aceder ao próprio blog.

Problemas de server que parecem também afectar o site oficial e outros blogues.

Apenas agora foi possível aceder ao blog para introdução de dados, para além de durante a tarde termos conseguido introduzir o resultado na barra rolante.

Pelo facto e apesar de alheios pedimos as nossas desculpas.

Voleibol - Flash Interview - Belenenses 3 - Boavista 1

.


sábado, 26 de janeiro de 2008

Voleibol - Estamos noutra

.

Belenenses 3 - Boavista 1 ( 22-25, 25-16, 25-21 e 25-22 ) 14ª jornada do Campeonato Nacional de Voleibol Feminino 26/1/08 15h00 Pav Acácio Rosa, assistência 80 espectadores.

Assistência prejudicada pela migração do jogo de futsal Belenenses 6- Sassoeiros 0

O Belenenses recebeu o Boavista no Pavilhão Acácio Rosa com a cabeça em Guimarães.

Logo no 1º set permitiu um equilíbrio aos 17-17 ficando sem o controlo do set, vindo a perdê-lo por 22-25.

O treinador Afonso Seixas entendeu corrigiu e exigiu atenção, afinal do outro lado estava a quarta classificada no campeonato, uma equipa forte com vontade de discutir a vitória.

O Boavista com um bloco alto contrariava o ataque Belenense e respondia com eficácia, requerendo atenção e muita concentração.

Havia que dar a volta ao resultado e quanto antes para despachar o jogo e não o tornar demasiado pesado.

Foi fácil resolver o 2º set por 25-16, nem tanto o 3º (25-22) que mostrou algum nervosismo no final.

O 4º set acabou com 25-22 sob alguma tensão e o esforço para evitar a disputa de um 5º set, que as nossas voleibolistas não estavam interessadas em disputar, nem as Juniores que aguardavam impacientes o final para poderem evoluir em campo contra a Juventude A.C..

Final do jogo e as convocadas seguiram com destino a Guimarães, onde amanhã pelas 15h00 irá atacar o 1º lugar da tabela classificativa.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Candidaturas preparam-se

.
O programa eleitoral publicado é o programa em vigor sancionado por 62% dos votos expressos nas ultimas eleições para o biénio.

Nestas eleições o que está em causa não é o programa, mas sim os seus executantes de acordo com o bom senso e uma leitura atenta dos estatutos.

Qualquer programa apresentado não deve fugir deste por várias razões, trata-se de uma eleição intercalar, apenas justificada pela impossibilidade do presidente da Direcção se ter demitido por razões de saúde, razão pela qual de uma forma solidária os restantes membros o terem secundado.

O programa em si não merece até à data grandes reparos, salvo questões de estilo e pormenor, nem é o programa que está em causa. Diremos então que objectivamente era o presidente Cabral Ferreira enquanto líder e “mau” executante do seu próprio programa, acrescido e justificado em muito pelo seu estado de saúde.

Tal gerou algum mal estar e uma perspectiva de "bota abaixo" sem que soluções alternativas fosse apresentadas. Incluindo o arranque de uma manobra lícita para pôr fim ao mandato da Direcção (note-se que o programa e os restantes orgãos nunca foram mencionados) e que dificilmente teria condições de vingar pela adesão e presença de elevada percentagem de associados para a concretizar, uma enorme tarefa que só faria sentido com um projecto sólido por trás.

O que é certo é que os restantes orgãos sociais eleitos sob a alçada deste programa mantem-se em funções e por razões de coerência a ele devem ser fiéis, não permitindo que nenhum outro que entre em confronto com este ou o resultado da sua implementação.

É pois sob este signo que a gestão e o seu controlo será feito neste período intercalar.

Obviamente seria absurdo que um candidato derrotado viesse defender o programa que o derrotou ou dar-lhe sequência, mesmo porque produziram oposição sistemática ao mesmo. Trata-se de lógica racional que não sendo tida em conta pode lançar o Belenenses em queda livre.

Resta pois, uma solução de adeptos do programa que o queiram concluir.

Por cá temos desenvolvido conversações com alguns Belenenses ( a maioria gestores ) uns mais conhecidos do que outros e verdade se diga estamos num impasse.

Argumentos em que o tempo para desenvolvimento de uma candidatura é curto, condições de disponibilidade pessoais e busca de apoios, etc para contrapôr a estruturas que não foram desmontadas das eleições de há oito meses lançam algumas dúvidas.

Veremos como decorrem as coisas este fim de semana e se fôr caso disso haverá notícias na segunda feira, se fôr nesse sentido já não será este blog a divulgar.

Certo é que a “praça não ficará deserta” ou como dizem os entendidos, “o poder não cairá na rua” e dificilmente irá apenas um candidato disputar as eleições.

Voleibol - Antevisão - Ataque ao 1º lugar

.
Jornada dupla este fim de semana com o Belenenses a receber o Boavista no sábado às 15h00 e a deslocar-se a Guimarães no domingo também às 15h00.

O jogo com o Boavista, 4º classificado não trará dificuldades acrescidas, apesar de obrigar Afonso Seixas a uma estratégia rigorosa, onde evitará ao máximo o desgaste das voleibolistas, tentando resolver rapidamente e evitando a todo o custo prolongar o jogo mais que se justificar.

É certo que procurará assegurar a vitória com elementos que não irão a Guimarães, reservando dentro da razoabilidade os elementos do plantel fundamentais para a longa deslocação e o jogo de domingo.

E se o factor casa associado à posição relativa das equipas nos concede favoritismo, a necessidade de poupança física contraria a rápida resolução deste jogo, portanto será fundamental o apoio do público que tem sabido responder à chamada.

Nota particular para alguns espectadores cujo apoio é essencial, mas ao gritar "está na hora!" só dá vontade de rir porque como é evidente no voleibol o tempo não conta, mas se isso dá sorte, vamos embora e estejam à vontade.

Domingo dificilmante teremos apoio significativo em Guimarães e o ataque ao primeiro lugar terá que ser feito em condições adversas, depois de um jogo de grande concentração no sábado e de uma viagem longa, não será fácil enfrentar uma equipa motivada que segue em 1º lugar.

Naturalmente Afonso Seixas terá a sua tática já esquematizada e o estudo da equipa adversária feito. Para além das suas intervenções junto à linha e dos tempos que pode solicitar, usados com fins distintos, terá que gerir o plantel algo fragilizado pelos motivos apontados.

É certo que somos a equipa menos batida e a experiência das nossas voleibolistas não irá criar facilidades, pois é por isso que acreditamos que o primeiro lugar está ao alcance.

Aos adeptos, amanhã é às 15h00 no Pav Acácio Rosa e para os adeptos do norte, valerá um esforço de levar um cachecol ou uma bandeira e deslocarem-se a Guimarães, afinal o CFB é um clube universal e está espalhado por todo o mundo.

Vamos apoiar o Voleibol!


quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Programa Eleitoral

Dez Eixos prioritários para um Belenenses sustentadamente Melhor e Maior!

I – Retenção, Recuperação e Angariação de Sócios

Uma das principais fontes de receitas, indicador da dimensão do clube em termos negociais com parceiros e ponto de partida para maiores assistências aos jogos, a massa associativa filiada no Belenenses (depois da indispensável correcção de ficheiros no mandato que agora termina) será um dos eixos prioritários e estratégicos de intervenção, com especial incidência nos seguintes vectores:

Redefinição e simplificação das formas de adesão e respectiva cobrança de quotas e serviços; criação de novas vantagens/serviços (internas e externas) para os sócios; lançamento de mecanismos de incentivo financeiro para a participação dos sócios na angariação e recuperação de outros associados.

Materialização e reforço da campanha “Descubra Os Belenenses” especialmente orientada à captação de novos associados e à evolução para a “quota azul” e da própria “quota azul” enquanto produto; lançamento de uma campanha destinada à recuperação de ex-sócios e regularização histórica da antiguidade de filiação de muitos dos actuais associados.

Apresentação a curto prazo de propostas fundamentadas com condições de excepção para casos concretos (ex-sócios, novos sócios, famílias, empresas, pagamentos antecipados, benefícios por fidelidade e assiduidade) que passará necessariamente por discussão e aprovação por parte dos sócios em Assembleia Geral para o efeito.

II – Um Belenenses Formador e mais Competitivo

Criação e implementação de um modelo transversal e multidisciplinar de prática e formação desportiva, dentro de um correcto desenvolvimento físico e psicológico, que inclua um programa de enquadramento e apoio especial para jovens atletas cujas caracteristicas físicas naturais e aptidões técnicas façam prever uma carreira desportiva de alta competição.

Criação de «pólos de treino e prática desportiva», para todas as modalidades, em complemento às actuais actividades no Complexo Desportivo do Belenenses, através de protocolos. Com isto, aumentarão os espaços disponiveis para treino (a curto prazo) e alargar-se-á a influência do Belenenses noutras zonas. Aproximando os «polos de treino e prática desportiva» com marca “Belenenses” das residências ou escolas aumentará a adesão nas idades de aprendizagem básica, ou prática por lazer, permitindo a identificação antecipada de atletas com potencial.

Lançamento das bases para um futuro centro de estágio, onde o futebol e as modalidades de alta competição possam usufruir das melhores condições para um trabalho diário mais intenso e orientado ao alto rendimento e à formação de atletas com objectivos de alta competição.

III – Uma Equipa de Futebol Profissional sempre na Europa

Reforço da estabilidade interna alcançada, com uma liderança forte no Clube e na SAD que continue a garantir a rigorosa gestão do plantel e o seu fortalecimento progressivo para uma presença constante nas competições europeias, permitindo alicerçar o prestígio e notoriedade nacional e recuperar o internacional alcançado no passado.

IV – Fortalecer, Promover e Rentabilizar a “Marca Belenenses”

Promover a marca “Belenenses” tornando-a ainda mais respeitada, associada à excelência e ao prestígio, mais atractiva e mais desejada. Captar a participação activa do mercado empresarial em projectos focalizados, ganhadores e rentáveis, associados a um fortalecimento e credibilidade da marca “Belenenses”. Desenvolver acções concretas de rentabilização comercial e social compatíveis com a expressão efectiva da marca na população portuguesa e no contexto histórico de Portugal e do desporto português.

Estabelecer protocolos de parceria comercial e desportiva com alguns dos principais clubes europeus e nos PALOP, numa perspectiva de partilha de experiência, conhecimento e logística, de intercâmbio desportivo, de expansão da marca “Belenenses” a nível internacional e das marcas “associadas” estrangeiras em Portugal e nas comunidades de língua portuguesa.


V – Desenvolver a Gestão e Modernizar o Belenenses

Implementar um modelo de gestão por objectivos, com processos modernizados e apoiados em tecnologias adequadas, que permita rentabilizar as actividades do clube, optimizar recursos humanos e materiais, reduzir custos e controlar diariamente o desempenho dos diversos departamentos.

Implementar uma política objectiva de prémios e incentivos com métricas de taxas de sucesso em todos os sectores e actividades do clube. Premiar a qualidade e profissionalizar, numa lógica empresarial, as áreas chave de competência e responsabilidade onde, e só onde, seja fundamental e rentável.

Alterar o modelo de contacto e atendimento, através de uma plataforma única para os múltiplos canais possíveis, de acordo com uma política mais vocacionada para a qualidade do serviço e para eficácia. Esta linha orientadora proporcionará inevitavelmente a melhoria da satisfação dos sócios, adeptos e público em geral, bem como uma maior rentabilidade financeira para o clube.

VI – Plano Económico Estruturante e reforço de Tesouraria

Implementação de um plano económico/financeiro estruturante que terá por principais prioridades: o cumprimento das obrigações com o Estado; o máximo rigor no atempado pagamento de salários; a optimização dos custos de estrutura e funcionamento; o controlo orçamental de custos, receitas e movimentos de tesouraria com envolvimento e responsabilização directa dos departamentos; a aposta racional na capacidade de investimento, privilegiando o princípio do retorno em rentabilidade dos serviços, na redução de custos e no aumento de receitas, ponderando as vertentes económica-financeira e desportiva; a manutenção do controlo sobre o passivo exigível e a sua progressiva redução.

Aposta na diversificação das fontes de receita e fortalecimento das actuais, através da criação de novos mecanismos de rentabilização do principal património permanente do clube (instalações e massa associativa), quer por meios próprios, quer através de terceiros, quer ainda através da criação de sociedades comerciais com participações de capital externo onde serão sempre asseguradas a soberania e a identidade do Belenenses.

Aumento a curto/médio prazo dos fundos de tesouraria ou maneio, através de renegociações dos prazos de pagamento; de uma maior agressividade negocial em relação aos fornecedores, tendo por argumento o volume de negócios que lhes é proporcionado directa e indirectamente; de um suplementar e intenso esforço de venda de serviços a credores como forma de regularização; de uma maior eficácia, celeridade e antecipação nas cobranças aos sócios, clientes e outros devedores através de incentivos de variada ordem.

Aumento a médio/longo prazo dos fundos de tesouraria ou maneio, através da renegociação dos prazos de pagamento e condições financeiras de passivo exigível de uma forma consolidada, através dos meios e instrumentos de financiamento existentes e comuns no mercado empresarial de capitais.


VII - Condições e Responsabilidades para o socesso das Modalidades

Apoiar e enquadrar cada modalidade em projectos ambiciosos, ganhadores e sustentáveis que, com o seu sucesso desportivo e social, contribuam para a promoção, engrandecimento e prestígio do Belenenses, da sua massa associativa e dos parceiros comerciais envolvidos.

Definir um quadro responsabilizante para cada modalidade (ou grupo de modalidades) enquanto “unidades de negócio”, em vectores como a gestão administrativa, comercial, financeira e desportiva, dentro de um conjunto de regras de interesse comum e estratégia global do Belenenses.

Implementação de sistema de incentivos, numa lógica de gestão por objectivos enquadráveis e compatíveis com a estratégia de crescimento e projecção do Belenenses, nomeadamente: número de praticantes, número de praticantes da formação, títulos e internacionalizações obtidos, acções promocionais desenvolvidas, notoriedade e visibilidade da modalidade, captação de novos sócios e índice de assistências.

O sucesso de um projecto económico e desportivo, em qualquer modalidade, passa também por uma boa gestão da capacidade de influência e contributo activo nos centros de decisão. Queremos representantes nos principais centros de decisão nacionais, em todas as modalidades, mas com especial destaque no futebol e nas ligas profissionais, numa lógica de participação séria, ponderada e construtiva, mas defendendo intransigentemente as nossas cores, as nossas opções e os nossos interesses. O Belenenses precisa de representantes do Belenenses para representar o Belenenses e não por simples ostentação.

VIII – Revitalizar, Modernizar e Rentabilizar as Instalações

O nosso complexo desportivo é, sem qualquer margem para dúvidas, um dos melhores em Portugal.
O nosso complexo desportivo é dos principais ex-libris do clube e deve ser motivo de orgulho de todos os belenenses, não existindo razões para o contrário!

Todavia, é fundamental rentabilizar ao máximo todos os espaços, aliando três grandes vertentes: o engrandecimento do clube, o fomento do desporto e a geração de receitas.

É necessário efectuar um plano de ordenamento e maximização das áreas disponíveis, melhorando as existentes no plano desportivo e complementando com outras que permitam actividades motivadoras de maiores fluxos de pessoas ao longo dos dias, com impacto no valor comercial dos espaços, com crescentes índices de presença e permanência de sócios, atletas e acompanhantes no Complexo.

Para isso, queremos melhorar desde já as condições de conforto para todos os que frequentam ou possam vir a frequentar o complexo, fazendo-o de forma progressiva e em função das capacidades reais de investimento.

Revela-se como prioritário um conjunto de acções concretas a executar desde já:

Remodelação e substituição da rede de distribuição em todo o complexo, permitindo a melhoria da iluminação nas zonas públicas (acessos, escadas, parques de estacionamento e outras similares), o reforço da iluminação nos Campos n.º 2, 3, 4 e Pavilhão Acácio Rosa, uma vez que está já concluída a reformulação do fornecimento energético global do complexo (parte eléctrica), medida que tem demonstrado uma significativa redução de custos.

Reformulação ou melhoramento dos acessos, das zonas sanitárias e das zonas de arrecadação de todo o complexo. Reformulação ou melhoramento das bancadas, das cabines e das zonas de suplentes dos Campos n.º 2, 3 e Pavilhão Acácio Rosa.

Reforço da manutenção e melhoramentos no Complexo Olimpico de Piscinas em paralelo com a realização de um profundo estudo de viabilidade técnica e económica do Complexo Olímpico de Piscinas, incluíndo o capítulo energético da actual alimentação a gás, um dos principais custos de funcionamento.

Com este conjunto de medidas, aliadas a um sector comercial focalizado, será possível atrair ainda complementarmente para o Complexo Desportivo do Belenenses um maior número de eventos de grande dimensão que incremente as receitas sem prejuízo da actividade desportiva.

IX – Concretizar o projecto imobiliário

Pese o enorme empenhamento, as inúmeras diligências, negociações e variadas propostas e contra-propostas já apresentadas pelos actuais Órgãos Sociais, o projecto imobiliário de “Os Belenenses” não tem evoluído. Ora por questões de pormenor, ora por dificuldades de agenda política, ora por obstáculos motivados por interesses específicos mas legítimos. Mas legítimos são também, e muito, os mais elementares direitos de uma Instituição de Utilidade Pública como o Clube de Futebol “Os Belenenses”.

Queremos avançar com o nosso projecto imobiliário. Não queremos dádivas mas apenas rentabilizar aquilo que é nosso, sendo lesados cada dia que passa! E muitos dias, semanas e meses já passaram!

Vamos, de uma forma séria mas firme, inteligente mas pragmática continuar a pugnar pela rápida resolução do impasse criado em relação a este assunto que tem feito tardar e perigar outros projectos estruturantes e fundamentais para o futuro do clube.

Vamos, junto das autoridades competentes, desenvolver todos os esforços para resolver de uma vez por todas os obstáculos que nos têm sido levantados. Se for necessário reformular, vamos reformular, se for necessário alterar, vamos alterar, se for necessário renegociar, vamos renegociar!

Mas queremos fazê-lo rapidamente! Não nos pouparemos a esforços para o conseguir!
O projecto imobiliário do Belenenses tem de ser uma realidade sem mais entropias e promessas vãs!

Tem que ser uma realidade concretizada no mais curto espaço de tempo possível!

Portugal e Lisboa devem isso a todos os Belenenses!!!

X – Revisão dos Estatutos

Nomeação imediata da comissão de trabalho para a revisão geral dos estatutos do Belenenses, afirmado esta lista e desde já a vontade de apresentar à apreciação dos associados propostas concretas e objectivas sobre a flexibilização do sistema de quotização e classes de filiação, revisão e uniformização do sistema de representatividade em todo o tipo de votação no Clube, duração dos mandatos e modelo de governação.

A comissão nomeada assumirá o compromisso de apresentar à massa associativa um projecto de estatutos, alinhados com o contexto social e económico actual, para apreciação, debate e recolha de contributos no último trimestre de 2007, com aprovação no primeiro semestre de 2008.

Voleibol - Guimarães-Belenenses - 15ª jornada

.

Voleibol - Belenenses-Boavista 14ª jornada

.

É oficial - Eleiçoes a 29 de Março


"...José Manuel Anes, deu a conhecer a sua decisão de convocar eleições intercalares, apenas para a Direcção, dado os restantes Órgãos Sociais manterem-se em funções, para o próximo dia 29 de Março", pode ler-se no site oficial.

Da leitura do artigo ressalta que um conselheiro votou contra e decerto será representativo desses poucos internautas que empurravam a todo o custo as eleições para Maio.

Ora num universo de 30 podemos constactar a valia da tese, quando aquele orgão já por si tem valia diminuta e é mais prejudicial que útil.

Mesmo assim, subiu um ponto na minha classificação negativa e concedo tréguas por um mês.

Face ao acontecido espera-se que os consócios interessados apresentam lista até ao dia 29 de Fevereiro.

Por cá já estamos a ponderar se avançamos ou não.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Anes vai cumprir


Tudo indica e apesar de não ser oficial que o Presidente Anes optou pela melhor solução.

Eleições em Março dando tempo para planear uma nova época e defender os interesses do clube.

Se assim é devo parabenizá-lo pela solução.

Como também pela alternativa que me chega sobre o hiato, onde assume a gerência do clube com Coroado, Barata Marques e Vitor Ferreira.

Creio que são poucos, mas devo dizer que são os mínimos indispensáveis para a tarefa.

Se Anes não tem grande disponibilidade seria o caos levar o dever até Maio, para além de todas as outras razões subjacentes.

Espero menos de Coroado, mas quero acreditar que usará de toda a arte e engenho para levar a bom porto a nau que aceitou.

Os restantes são "mobília da casa" no bom sentido, são o garante das modalidades e das instalações.

Estranho a ausência de Viana de Carvalho, mas quero crer que estará por perto.

Quanto às eleições tudo indica que o próximo presidente da direcção seja Miguel Ferreira ou há aqui algo que se me escape?

Voleibol - Taça de Portugal 1/4 final

.
É notória a falta de informação a nível de voleibol quer pela parte federativa, quer pela das associações ( A AVL diz que tem um site e nem as suas provas divulga).

E se o voleibol masculino ainda vai tendo alguma informação atrasada e fora de tempo, o feminino ainda mais esquecido é.

Não temos qualquer obrigação, mas em boa verdade não nos custa dar informação alargada que sirva ao universo do voleibol feminino.

Assim, publicamos o quadro dos jogos previstos para os quartos de final da Taça de Portugal, com a informação disponível.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Voleibol - Belenenses o menos batido

.

Após a 13ª jornada do campeonato nacional o Belenenses é 2º classificado a um ponto do Vitória de Guimarães, ambos com o apuramento garantido.

O Belenenses consegue ser a 2ª equipa em sets ganhos com 36, mas é a menos batida com apenas 10 sets perdidos, o que lhe confere um rácio de 3,600 acima do Guimarães que tem 2,714.

Consegue também a proeza ter o menor número de pontos sofridos 878, com um rácio de 1,262 seguido pelo 5º classificado CV Oeiras com 961 mas menos um jogo.

Logo, no próximo fim de semana que será de jornada dupla contra o 4º e 1º classificados detém uma importância excepcional e nos pode colocar no 1º lugar.



segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Voleibol - Garantida a 2ª fase

.

13ª jornada do Campeonato Nacional da Divisão A2.

Jogo entre o C. F. "Os Belenenses" e o S. C. Arcozelo, realizado no Pavilhão Acácio Rosa às 18 horas do dia 20 de Janeiro.

Vitória importante por 3/0, contra o 3º classificado.

C. F. "Os Belenenses" / S. C. Arcozelo 3/0 (25/16; 25/15; 25/22)

A nossa equipa apresentou o seguinte seis inicial: Susana Cardoso, Rita Fernandes, Solange Rodrigues, Sandrine Sobrinho, Lara Fernandes (cap.), Sofia Nascimento e Joana Guedes (Libero). Jogaram também Ana Fernandes, Márcia Neves, Elisabete Lourenço, Andreia Martins e Mariana Águas.

No 1º set, as nossas atletas entraram no jogo para surpreender as adversárias. Assim aconteceu com o resultado a chegar aos 6/0 e a equipa adversária a ter que pedir dois tempos quase seguidos. Neste set a superioridade da nossa equipa foi muito evidente e até nem parecia que estavamos a jogar contra o 3º classificado.

Por esse motivo o resultado foi aumentando, sem as nossas adversárias poderem contrariar o bom voleibol que estavamos a praticar para o muito agrado do muito público presente, e por isso a nossa vitória por 25/16 em 17 minutos.

No 2º set, as jogadoras de azul, continuaram a praticar um bom voleibol e com muita concentração e um voleibol muito rápido. Por esse motivo as nossas adversárias não conseguiram encontrar solução para o nosso bom jogo, e assim a vitória no set por 25/15 em 22 minutos.

No 3º set, o nosso treinador modificou a nossa equipa com a saída da nossa capitã Lara Fernandes e a entrada da Andreia Martins, mas o nosso bom jogo continuou.No entanto uma modificação na formação da equipa do Arcozelo, deu um set mais equilibrado, onde as nossas adversárias, estiveram a vencer por 8/6. Mas um tempo pedido pelo treinador Afonso Seixas e quatro bons serviços da nossa atleta Sofia Nascimento, foi o suficiente para passarmos para a frente do marcador aos 10/8 e a partir desse momento controlamos sempre o marcador com um ou dois pontos de vantagem, mesmo com uma boa réplica das meninas de Arcozelo, até ao final do set e por isso a nossa vitória por 25/22 em 25 minutos.

Boa vitória contra a equipa que nos tinha derrotado na 1ª volta do campeonato por 3/1.

Rectificamos o resultado e demonstramos uma superioridade muito grande que nos dá mais garantias de podermos encarar a 2ª fase do campeonato e de podermos chegar à fase final e à discussão do título de campeão nacional.

A nossas jogadoras tiveram mais uma vez o apoio do muito público presente no pavilhão, e do presidente do clube o Engº Cabral Ferreira e do vice da modalidade Vítor Ferreira, que muito apoiaram as nossas jogadoras.

Os nossos próximos jogos, realizam-se no próximo sábado dia 26 no Pavilhão Acácio Rosa às 15.00 horas, contra o Boavista F. C. e no domingo em Guimarães, às 15.00 horas contra o Vitória S. C.. É uma jornada dupla que pode colocar o nosso clube em 1º lugar da classificação desde que consiga vencer os dois adversários.

Por este motivo pedimos mais uma vez todo o apoio dos sócios para podermos no sábado levar de vencido o Boavista e dar-nos a força necessária para o jogo de domingo em Guimarães.

Luís Bettencourt

Presidente a palavra é sua

.

José Anes é a figura mais alta do clube e é ele que terá que decidir se e quando temos eleições.

A sua vontade já manifestada vai no sentido de as eleições serem em Março, com ele a Direcção e muitos sócios, inclusivé os que se movimentam para que a Direcção cesse funções de imediato.

Por mim é Março, portanto, caro amigo e presidente José Anes, não há fum-funs nem gaitinhas, marque lá essa coisa em Março e quem quiser que se chegue à frente.

Temos uma época para planear e não vamos andar dois meses no chove não molha com jogadores mortinhos para sairem a custo zero.

Desde que assinou o livro o poder é seu, portanto meu caro, marque lá essa coisa quanto antes e se Cabral Ferreira lhe entregar o papel como está previsto, por mim pode ser hoje.

Nem tem que passar cartão à brigada do reumático.

Voleibol - vídeos - CFB 3 SCA 0

.












domingo, 20 de janeiro de 2008

Porque carga de água eleições em Maio?

.

Aproveitando a presença do presidente Cabral Ferreira no Pavilhão para assistir ao jogo de voleibol Belenenses-Arcozelo, a questão impunha-se, porquê levar as possíveis eleições para Maio?

A resposta não se fez esperar, Cabral Ferreira entende que as eleições se devem fazer de imediato pelos mesmos motivos que já publiquei.

Mas sempre foi dizendo que não quer interferir nesse processo.

Sendo assim e não existindo essa figura de oposição, apenas a de bota-abaixo, quem será que anda a tentar empurrar para Maio as eleições em claro prejuízo do Belenenses?

Em que qualidade é que alguns ditos responsáveis que não assumem abertamente, lançam a atoarda para a imprensa a ver se pega?

Preferível será uma AGE que defina de imediato os contornos.

Agem mal determinados consócios que tentam pôr os seus interesses pessoais por cima dos Belenenses e começar um processo com mentiras não abona.

Voleibol - flash interview - CFB 3 SCA 0

.
Após o Belenenses 3 SC Arcozelo 0 o Blog Futuro Belenenses fez o flash interview com os treinadores, Afonso Seixas e Nené.

Amanhã contamos divulgar vídeos do jogo e a crónica de Luís Bettencourt.




Voleibol - Jogo histórico em festa

.

13ª jornada do campeonato nacional de voleibol feminino A2, vitória do Belenenses por 3-0 ao SC Arcozelo (25-16, 25-15 e 25-22).

Jogo histórico que garante ao Belenenses a presença na 2ª fase do campeonato e a disputa do título, não só por isso mas também porque contou com a presença do vice-presidente para as modalidades amadoras Vitor Ferreira e do presidente Cabral Ferreira, acompanhado pela esposa Regina Ferreira, sendo que pode ser esta a sua última presença em acto desportivo nesta qualidade.


Presença do adepto nº 1 Lu que não sendo um espectador habitual, cumpriu com a sua promessa e apresentou-se a rigor.

Se prometemos espectáculo, pois ninguém saiu defraudado e o Belenenses sentiu o peso da responsabilidade, resolvendo o 1º e 2º set com à vontade e uma facilidade difíceis de contrariar pelo Arcozêlo.

No 3º set a força de vontade das voleibolistas do Arcozêlo e a estratégia de Nené provocaram um equilíbrio até quase final, porque não se pense que as nortenhas vieram fazer favores e a sua condição nunca lho permitia.

De qualquer modo o Arcozêlo ainda tem 5 jogos para garantir a passagem, isto é se o CVO não tropeçar num dos 6 jogos que lhe falta.

O Belenenses tentou a todo o custo não seguir para um 4º set e conseguiu, dando uma alegria aos adeptos que se deslocaram, quer pela vitória, quer pela passagem à 2ª fase.

Parabéns às voleibolistas e a todos os elememtos da equipa técnica.

Eleições e bola

.

Antes do mais quero agradecer ao Jorge Jesus pelo excelente trabalho efectuado e que permitiu que os Belenenses não vissem futebol este fim de semana.

Só um treinador ambicioso e com uma capacidade invulgar consegue estes feitos.

Posto o agradecimento e em forma de retribuição da boca que JJ brindou os sócios "Só na desgraça é que se lembram de vir", tenho a congratular-me que este fim de semana não fui ver futebol.

A propósito de eleições, creio que a sua normal realização em Abril de acordo com os preceitos estatutários, serve apenas parcialmente os interesses financeiros e não beneficiam o clube.

A tese de que só em Março/Abril se pode prestar contas do ano transacto não devia ser a justificação para as eleições, tanto mais que a idéia subjacente seria a apresentação de contas e eleições de seguida.

Como sabemos a ordem dos actos nem sempre é esta e aqui cai por terra a teoria.

Pode-se dizer que levar para Abril um processo eleitoral por força dessa razão retira um terço do ano económico e leva à desculpabilização de ambos os executivos.

A nível desportivo e concretamente no futebol é perfeitamente ilógico, porque permite que uma Direcção que nada fez, possa festejar um campeonato (gostava eu) ou a taça e retirar um proveito para o qual não contribuiu, tal como não permite que seja a nova Direcção a assumir o planeamento da época que se inicia, uma vez que a posse é em Maio e por esta altura está o planeamento concluído ou quase.

O mesmo se passará com outras modalidades ou praticantes, porque como será do conhecimento de muitos, tem escolas de aprendizagem de natação que encerram as inscrições para a época seguinte em Maio(por vezes em Abril).

Isto para dizer que se não concordo com os prazos estatutários dos mandatos e das eleições, muito menos concordo e acho lesivo dos interesses do Belenenses, levar eleições intercalares para Maio.

Se pretendem fazer eleições, pois que as façam imediatamente e a nova equipa começe a preparar a próxima época com margem de segurança, não podem ser os interesses particulares deste ou daquele candidato a sobrepor-se aos interesses do Belenenses.

Por cá temos o péssimo hábito de "lutar" entre Belenenses em lugar de "lutar" contra o adversário.

Quem tem amigos destes não precisa de inimigos.

sábado, 19 de janeiro de 2008

O Caso Mascherano versus Meyong

*


A Fifa em 29/30 de Janeiro de 2007 deu autorização ao Liverpool para que o centro-campista argentino Mascherano pudesse alinhar pelas suas cores, sabendo-se que já tinha representado duas equipas nessa época.

O Mascherano já tinha alinhado pelo Corinthians no Brasil e pelo West Ham nesse período.

A FIFA julgou que o jovem de 22 anos apenas tinha alinhado em 2 jogos completos pelo West Ham, num total de 7 aparições, era um caso excepcional porque os campeonatos na Europa e na américa do Sul se sobrepõem ligeiramente.

A FIFA costuma dar privilégios originais aos clubes ingleses, sendo que o Liverpool tem sido especialmente previlegiado. O Caso de Meyong que alinhou apenas em 13 minutos de um jogo por uma das equipas que não está interessada nele é um caso emblemático de uma injustiça que estava a ser feita com um jogador.

Quanto a mim o Belenenses dever-se-ia suportar nestas excepções para solicitar a utilização do Meyong, independentemente de algum eventual castigo motivado por alguma precipitação que possa ter existido

O Belenenses deve defender-se e defender o Meyong para bem da história do clube. O clube deve antes de mais mostrar-se totalmente ao lado do jogador e defendê-lo até à exaustão. O facto de não estar a treinar com a equipa é um erro grave por diversos motivos:
1. Não mostra apoio ao jogador;
2. Não mostra agradecimento pelo que ele já fez pelo clube;
3. Faz com que ele perca a forma;
4. Perdem a hipótese de caso a FIFA nos reconheça razão de o podermos usar.

Já agora deixo uma questão: será que já pedimos autorização à FIFA para que ele possa jogar?

Voleibol - Antevisão CFB-SCA

.
Amanhã, Domingo 20 de Janeiro às 18h00 o CF Belenenses recebe no Pavilhão Acácio Rosa o S. C. Arcozelo a contar para a 13ª jornada de Voleibol Feminino.

O Belenenses ocupa o 2º lugar da tabela em igualdade de pontos com o Arcozêlo e neste jogo qualquer das equipas pode garantir a passagem à 2ª fase.

O treinador Afonso Seixas conhece todas as vantagens em resolver o apuramento neste jogo, tanto mais que na próxima semana recebemos o Boavista e vamos a Guimarães, respectivamente 4º e 1º lugar A2 numa desgastante e não menos difícil jornada dupla.

As quatro equipas estão em posição de ascender e lutam pelo melhor lugar possível.

Perspectiva-se um jogo equilibrado onde o favorito é o Belenenses, pelo posto na classificação e pelo factor casa.

O espectáculo está garantido e a entrada é livre.

Portanto, amanhã pelas 18h00, Voleibol de alto nível é no Pavilhão Acácio Rosa.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Opções e coerência

.

Acerca de ano e meio estava com Cabral Ferreira e Telmo Carvalho a discutir soluções para o clube, num espaço de Lisboa durante umas horas.

Cabral Ferreira resistiu a várias questões, essencialmente ouviu muito, contestou, explicou, aceitou teceu consensos.

É uma forma de estar "sui geniris" de abertura e saber estar.

Não se esperava uma revolução, nem a pedra filosofal apenas direi que procurava-se um rumo para o Belenenses e o então presidente aceitou discutir connosco.

Na prática é um previlégio poder discutir com amigos o clube que amamos em pé de igualdade, conscientes que não se tirariam ali conclusões definitivas e no dia seguinte cada um estava no seu lugar relativo em relação ao Belenenses.

Não vou revelar o conteúdo da reunião nem os temas, até porque por esta altura a memória apagou muita coisa.

Ficaram-me 2 frases ou o sentido delas que vou revelar, porque não são segredo nem reproduzem o pensamento implícito no discurso tido.

Não acreditava Cabral Ferreira que houvesse 3 listas concorrentes às eleições passadas, porque desde o Matias que foi excepção, nunca se verificou e a unificação era o trajecto elementar. Isto em tese oposta à minha que achava que se preparavam 3 a 5 listas em extremo. Ganhei esta teoria.

Outra afirmação de Cabral Ferreira na qual acredito sem dogma é a de nunca se ter recandidatado um candidato derrotado.

Esta última declaração de Cabral Ferreira questionou-me interiormente durante muito tempo sobre o porquê?

Reflectindo, encontrei explicação nos enleios das parcerias e estratégias, nos custos das candidaturas, nas fracas hipóteses dos derrotados, tec, etc.

Hoje, entre várias razões acredito que para além da derrota pessoal, estamos presentes a uma derrota do projecto e do dilema do candidato.

De facto seria vergonhoso e retiraria qualquer respeitabilidade a um sócio perder duas vezes, independentemente dos méritos e idéias divulgadas.

Por outro ângulo o binário candidato/projecto levado a eleições que seja chumbado não tem pernas para andar e sofreria sempre o estigma do chumbo.

Estas considerações conduzem-nos à inovação permanente e à clara separação de um sistema governo/oposição que nos querem enfiar à força ao ponto de a oposição ser tida em conta.

Que oposição e que falácias se transmitem ao ponto de membros da dita oposição darem entrevistas e terem mais voz que um comum sócio?

Que instituição é esta que é tida em consideração pelos orgãos eleitos do clube?

Não existe essa figura nos estatutos e é abusiva a atenção dada aos associados. Se querem ouvir, oiçam os sócios e para isso convoquem uma AGE, caso contrário trata-se de desrespeito para com a massa associativa.

A qualquer sócio é lícito opor-se à direcção e explicar os seus pontos de vista. Aqui tiro o meu chapéu a muitos que o fazem de uma forma correcta, no estrito interesse do clube, respeitando as regras de convivência e dos parlamentares, podendo inclusivé indicar sem prejuízo para outros, figuras singulares como Gouveia da Veiga, Mendes Palitos, Rui Almeida ou Pedro Patrão. Não me lembro de ouvir alguma referência destes consócios menos respeitosa, mesmo que a discordância fosse total face ao tema em discurso.

Pensar o Belenenses e procurar soluções é um serviço ao clube que apesar de nem sempre vingar, merece a máxima atenção.

Poderia até estar consignado nos estatutos o conceito de partidocracia que fosse considerado oposição, geradora de listas alternativas, etc, mas não está.

Com este princípio do "bota abaixo" torna-se complicado e com os arranjos de bastidores ainda pior.

Foi lançada uma petição para destítuir a Direcção em AGE, nada tenho contra nem a favor e respeito a vontade dos consócios que usem os meios regulamentares que dispõem.

Se tivessem pedido para divulgar, decerto o faria, independentemente de concordar ou não, como não o fizeram não se podem queixar.

Mas acerca desta petição a que oportunamente me referi, ou é séria para levar avante ou mera retórica do vamos lá ver... é que se é para já e não podia esperar mais 3 meses, agora pode por comodismo?

Onde param os interesses do clube que todos dizem querer defender.

Uma Direcção não faz nada num ano? E queriam que esta fizesse?

Haja coerência e exija-se o que há a exijir, pode ser que se houver eleições daqui a um ano outra vez poupe mais uma lista de assinaturas.

Claro que se pode sempre dar tempo ao famigerado CG de organizar as coisas para um afilhado, mas será isso que precisamos?

Devo dizer que fui o último a assinar a anterior, por isso entendo que tenho moralidade para dizer o que digo.

Que apareçam projectos diferentes dos recusados dos sócios e se faça já as eleições é o que se espera.

Vençam "os Belenenses".

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

E agora?

.

Face ao comunicado resulta que Cabral Ferreira se vai demitir e desde já suspende as funções na Direcção.

Como será evidente mantem-se em funções na SAD até que formule o mesmo pedido... mas a quem se o Presidente da Assembleia Geral da SAD ainda não tomou posse?

Esta sim é a questão que muitos accionistas e sócios deveriam colocar em plena época de reforço do plantel.

Quanto ao clube, o comunicado é claro e Viana de Carvalho assume a liderança da Direcção.

A anunciada queda da Direcção nem de perto nem de longe está plasmada no documento e os jornalistas que tiram essas ilacções nem se preocupam em ler os estatutos.

A regra é simples, a Direcção é um orgão colegial e desde que tenha quórum mantém-se em funções.

O Presidente da Direcção é apenas o cabeça de lista a que sucede o nº 2.

Nada no comunicado pemite a conclusão que a Direcção se demitiu, apenas o Presidente, quanto a eleições, já se explicou ontem.

Sorte e sucesso para Viana de Carvalho.


Cabral Ferreira suspende funções até à demissão

.


COMUNICADO

1. Realizou-se, hoje, uma reunião dos Órgãos Sociais do Clube de Futebol «Os Belenenses», na qual o Presidente da Direcção informou do contínuo agravamento do seu estado de saúde, facto que já era do conhecimento público. Comunicou ainda que, face aos acontecimentos recentes e à acção directiva reforçada que os mesmos impõem, a sua situação clínica não lhe permite acompanhar a evolução dos mesmos como tem vindo a fazer até à presente data.

2. Em face desta constatação, informou do seu impedimento imediato, pelo que será substituído nas suas funções pelo Vice-Presidente Carlos Rui Viana de Carvalho, formalizando, em data posterior, junto do Presidente da Assembleia-geral, a sua demissão de presidente do Clube de Futebol «Os Belenenses».

3. Os Órgãos Sociais do Clube manifestam o enorme apreço pela acção do Presidente da Direcção e realçam a dignidade desta atitude em face do agravamento do seu estado de saúde.

4. Apelam, ainda, à unidade de todos os Belenenses, visando, nesta hora difícil, o reforço da estabilidade desportiva e a procura das melhores soluções para o engrandecimento do Clube.

Lisboa, 17 de Janeiro de 2008.


Os Órgãos Sociais
do Clube de Futebol «Os Belenenses»

Caso Meyong - Vamos a contas

.

Que o jornalismo desportivo não é sério, isento e na prática não é mais que um prospecto para vender 3 marcas, sabemos.

Não lhes interessa o desporto, nem o futebol, nem a liga, apenas o que gira à volta dos seus clientes de marca, desde os descuidos de Pinto da Costa tapados com os cigarros da Carolina às bebedeiras de Luisão pela noite fora.

As excepções são as desventuras dos parceiros de competição dessas suas marcas e aí entramos, à laia do burro do cigano.

Nunca tinha visto casos deste tipo serem lançados em forma de ataque pela própria Comunicação dita Social, até que por norma a CS não é parte beligerante e se limita a informar, ou seja não deve ser a notícia.

Falo e especificamente na CS dita desportiva, porque a convencional segue outras regras e valores.

A confirmar-se a empolação em torno deste caso Meyong, a realidade dar-me-á razão, tal como saberá ponderar a responsabilidade de muitos intervenientes internos e externos.

Quando li que o tal Meirim dava por inteiro a responsabilidade ao Belenenses, descontava logo os 6 pontos e está feito, entendi imediatamente que estamos safos.

O homem devia levar a medalha de mérito porque não acerta uma e diz-se Belenenses.

O que vale é que não está sózinho no desidrato de afundar o clube.

Poucas declarações tenho ouvido ou lido com nexo e entre elas está a de Cunha Leal, onde explica de forma clara o seu ponto de vista.

Quero crer que tenha razão e a passagem pelo cargo concede-me alguma tranquilidade.

Mau pagador e incoerente mostra ser Carlos Janela.

Em boa verdade até ajuda a dar razão ao Belenenses e admite que não temos culpa, que lance as culpas para Cabral Ferreira, ainda posso entender mas não posso acreditar por mais fé que coloque nas afirmações que não tenha responsabilidade no acontecido.

Um director desportivo tinha a obrigação de saber e mesmo que o negócio fosse à sua revelia e se pudesse inscrever, mas não jogar, competia-lhe a ele dizer ao presidente que estava inscrito, mas apenas servia para jogos particulares ou servir de adversário nos jogos treinos e nada mais.

A utilização do jogador passa obrigatoriamente pelo director desportivo, viesse ele com sanções a cumprir, mazelas, condicionalismos contratuais de poder ou não jogar contra A ou B, etc, são uma obrigação do Director desportivo conhecê-las e dar o seu “ok” para o jogador ser dado ao treinador.

Ora senão o fez, objectivamente a CI serve para uma vingança mesquinha de prestação de serviços aos detractores de Cabral Ferreira, quando não uma revanche para com o Belenenses e essa aí mexe comigo.

Simples curiosidade

.

Total de Sócios
Dez 2002 – 18 340
Dez 2004 – 15 963
Dez 2006 – 10 343

Dos 10 343 tinhamos 2506 menores, 754 correspondentes e 475 atletas ou seja 3735 que não podiam requerer uma AGE nos termos do nº 2 do artº 72 dos estatutos.

Aos 6 608 (em Dezembro de 2006) temos a retirar os funcionários, os que não têm as quotas em dia e os que têm menos de um ano de associados que atingem cerca de um milhar de contribuintes.

Os números de Dez de 2007 ainda não são conhecidos, mas vamos dizendo que é sabido que cerca de metade não tem o hábito de manter as quotas em dia.

Por este andar pergunto-me, por quanto mais tempo será possível o recurso àquele artigo dos estatutos.

Letras a vermelho

.

"aproveito para saudar o Belenenses Ilustrado, nosso editor que publicou opinião, estamos gratos e aproveitamos para lhe dizer que não censuramos nenhum dos editores tenham que opinião tiverem, mas publicamente faço o reparo, letras vermelhas para tratar assuntos do Belém, não!"

Com este trecho feri susceptibilidades e pela reacção terei magoado o visado que considerou um acto censório.

As minhas desculpas e público retrato.

Como não quero entrar em polémicas internas, nem aceito a sugestão de apoiar um movimento para passar a Cruz do nosso emblema para rosa, simplesmente resta-me agradecer a colaboração prestada pelo Belenenses Ilustrado.

Devo dizer que este é um "não assunto" que noutras circunstâncias nem merecia a atenção deste blog e reafirmo, salvaguardando alguma situação justificada, letras vermelhas para tratar assuntos do Belém, não!.

Voleibol - Sorteio da Taça de Portugal

.

GDC Gueifães é o adversário do Belenenses para os quartos de final da Taça de Portugal.

o GDC Gueifães está integrado na divisão A1, enquanto o Belenenses ainda se encontra na A2.

Excelente oportunidade para a preparação da 2ª fase do campeonato.

Os quartos de final serão no Pavilhão Acácio Rosa a 9 de Fevereiro às 18h00.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Mais uma noitada no Restelo

.

Como se esperava desde Novembro, já anda a circular a lista para recolha das 250 assinaturas necessárias para que seja marcada uma Assembleia Geral Extraordinária que demita a Direcção do Clube de Futebol os Belenenses.

Passo seguinte, a entrega do documento na secretaria dirigido ao Presidente da Assembleia Geral.

Este toma conhecimento e devolve-o à secretaria para verificação nominal se pelo menos 250 assinaturas de sócios da classe A (excluindo portanto, atletas, funcionários e correspondentes), maiores de 18 anos, com mais de um ano de associado e com as respectivas quotas em dia.

Findo o processo e sendo confirmadas a conformidade regulamentar das assinaturas, marca a data da AGE no prazo máximo de 20 dias úteis.

Para que a AGE se realize, é necessário que 2/3 dos que assinaram, ou seja 167 caso sejam 250, estejam presentes à hora de início dos trabalhos.

Confirmando-se a exigência estatutária e independentemente de existir período antes da ordem do dia, vai à votação a proposta.

Caso a proposta seja aprovada por 50% mais 1 dos sócios presentes, a direcção cessa imediatamente funções e passam os poderes para o Presidente da AG e/ou o seu Vice presidente, mais os sócios que o Presidente da mesa escolher.

Dado que o documento que chegou ao nosso conhecimento, apenas pede a destituição da Direcção, os restantes orgãos não são afectados e continuarão até ao fim do mandato, podendo contudo obstar a que se realizem eleições.

Nesse caso, o Prof José Anes e/ou Jorge Coroado continuarão o mandato até final.

Caso os orgãos não destituídos nada opuserem, procede-se a marcação de eleições intercalares para o mandato intercalar até ao termo do presente (apenas se fosse a partir de Abril se prolongaria por mais dois anos).

Pois o cenário é este.

Rolando na Lazio

A Lázio terá negociado com o Belenenses, Rolando por 950 000,00 euros de acordo com a imprensa italiana.

" In entrata sembra ormai certo l`arrivo del 22enne portoghese Rolando, difensore originario di Capo Verde. La Lazio avrebbe gia` trovato l`accordo sia con il giocatore, sia con il club del Belenenses (prima divisione locale). Manca soltanto la firma, che dovrebbe arrivare gia` venerdi`, dopo il ritorno degli ottavi di Coppa Italia. Il costo dell`operazione si aggirerebbe sui 950mila euro.(in datasport)

Depois de Mendonça, Rolando e mais alguns jogadores deverão seguir o mesmo caminho.

Quanto às entradas, com a operação de Meyong falhada, até agora apenas se regista o empréstimo de Marco Ferreira.

Voleibol - Uma pergunta a... Regina Ferreira

.


Voleibol - Domingo 18h é no Acácio Rosa

.

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Caso Meyong - Janela vai a andar

.



Pois, a reunião aqui é para sócios e o dever de informação é para os acionistas, logo, vai para os tipos que estão a bater flashe do lado de fora...

Ahh e o CG não tem que chatear a SAD que não tem lá cabidela, felizmente, dizia o Miguel...

Parece, mas não foi assim, apenas o banho Maria para os sócios foi certinho e alguns cairam como papagaios, até as vassouras.

Nem às questões e perguntas sobre o Janelas tiveram resposta, mas para os jornais, tudo em directo.

Vejamos o trabalho do record:

Carlos Janela despedido e agredido
DIRECTOR DESPORTIVO RESPONSABILIZADO PELO "CASO MEYONG"

A SAD do Belenenses esteve hoje reunida de emergência devido ao "caso Meyong", tendo decidido prescindir dos serviços do director desportivo, Carlos Janela. À saída da reunião, o dirigente foi agredido por adeptos do clube do Restelo.

Eis o comunicado da SAD publicado no "site" oficial do clube:

I. Na sequência de opiniões veiculadas publicamente na noite de 13 de Janeiro que apontavam para uma alegada «utilização irregular» do atleta Meyong no jogo disputado contra a Naval 1º de Maio, foram solicitadas à Federação Portuguesa de Futebol diversas informações de carácter técnico.

Decorridas mais de 24 horas, esta Federação não logrou ainda responder a qualquer das questões então colocadas!

As respostas e esclarecimentos solicitados afiguram-se relevantes na definição da estratégia que melhor servirá os elevados e indisponíveis interesses d´«Os Belenenses», motivo pelo qual se reserva para momento posterior uma tomada de posição formal quanto às várias questões inerentes a este processo, bem como à identificação das medidas legais que se irão adoptar.

II. Porém, cumpre desde já esclarecer todos os accionistas, sócios, simpatizantes e a opinião pública em geral que o processo que culminou com a contratação do atleta Meyong foi conduzido, em exclusivo, pelo Sr. Director Desportivo.

Quer o Conselho de Administração quer o Departamento Jurídico d´«Os Belenenses» SAD, em momento algum foram informados pelo Sr. Director Desportivo que o jogador tinha sido utilizado pelo Levante U.D. na presente Época Desportiva, nem tão pouco lhes foi solicitado qualquer parecer sobre a existência de restrições regulamentares à sua utilização.

Show em directo.

Está certo, mas não esqueçam que por aqui se faz opinião.

Já que isto não vale nada, aproveito para saudar o Belenenses Ilustrado, nosso editor que publicou opinião, estamos gratos e aproveitamos para lhe dizer que não censuramos nenhum dos editores tenham que opinião tiverem, mas publicamente faço o reparo, letras vermelhas para tratar assuntos do Belém, não!

Seja benvindo ao grupo dos que têm opinião.

Caso Meyong - Explicações aos sócios

.

Enquanto Gouveia da Veiga controla à distância, mantendo figuras da proa no teatro de operações, junto aos jornalistas, acreditando teorias, Duarte Ferreira vem com a tropa em peso e esquece-se que é membro de um orgão social não eleito.

Nada retira o direito a Duarte Ferreira a estar presente, resta saber em que condição dá as entrevistas.

Dúbio por irrazoável bastará a direcção num citado mar de falácias, segundo a opinião dos seus adeptos e consinto que terá alguma justeza no que produz.

Que os sócios têm o direito de dizer de sua justiça é verdade, mas que fazer? A sua condição de membro da Cantareira não confere descontos, antes pelo contrário e aqui tudo o que é Cantareira vai abaixo, seja nato ou desnatado, inclusivé CF.

Quando tipo do CG vem à baila e como título único, leva pau por tabela, pois é o caso.

Vai um ponto para Gouveia da Veiga que não se mete nessas tretas.

Pontos e aproveitamentos à parte, o que resultou da reunião com os sócios, foi que a direccão ou SAD aguarda esplicações da Real Federação de Futebol Espanhol, para tomar posição e definir estratégia.

Tão simples como isto e onde os ouvintes não quiseram entender e baralharam o sistema com 300 perguntas da caprina que não levaram resposta nebhuma porque a direcção não quis e a mais não era obrigada.

Responderam a nada com nada e prestaram esclarecimentos de nada.

Aos jornalistas, aí sim já disseram mais algo e isso vem seguir.

Tronchudas, toscos e espertos

.



Como o CF Belenenses, CAS, etc se referiram a nº de vistas e está a incomodar muita gente, mando cá para fora o nosso gráfico de à uma hora.

Hoje é dia de brindes e aproveito para mandar cá para fora umas coisas que andavam atravessadas e me dediquei a investigar depois da visita ao Restelo.

Desde o Chouriço ao Ilegal fui confrontado com o tema "tronchudas", o que para mim era uma couve saborosa e vistosa.

Raramente tinha ouvido o termo aplicado à mulher, salvo em situações carinhosas e no atentejo profundo.

Depois de umas quantas afirmações que o tinha "escrito em relação à claque", nunca atribuí muita importância, dado que não uso o termo habitualmente e dei de barato qualquer confusão em relação à autoria.

Face à insistência, aproveitei para vasculhar no blog até porque outros editores o pudiam ter feito ( podem fazer o mesmo no motor de busca acima com a perrogativa dirigida ao blog) e não encontrei qualquer referência.

Fui mais longe e directamente no google busquei "Tronchudas" e decidido fui recuando e encontrei.

Pois meus caros e caras, não foi aqui e se quiserem saber onde procurem que encontram.

Alterando a ordem das questões "espertos" são os membros da SAD que nem para a esuerda, nem para a direita, pouco ou nada dizem e entram a 100 e saiem a 200, quer dizer, se a meia dúzia quer demitir a direcção, faça o favor no lugar certo, de resto estão a fazer figura.

Sobre toscos, basta dizer que chibaria e bufaria tinha que ter mais uns anitos para perceber o que era Portugal antes do 25 Abril.

Quando um editor de um blog (com o qual não temos relações de identidade face aos objectivos nem de cortesia) nos chama à atenção e nos quer proíbir de filmar, onde o próprio (s) visados percebiam perfeitamente e se dirigiam para a câmera, para além dos funcionários e seguranças não levantarem obstáculos, mais prestaram declarações e justificações para o exterior que o que estava a ser feito se destinava a um blog,,, mal parece que os tempos de chibaria tenham voltado ao Restelo pelas mãos da claque.

Assim, pela colaboração que estava prestes a desenvolver, mesmo em termos de cooperação numa modalidade específica, pois esqueçam, colaborem como entenderem com o clube e se gostam do clube, não chateiem os que lutam e trabalham gratuitamente para o clube ou se a intenção é lixar o clube vale mais sumirem.

Por acaso não somos como o autor da proeza que foi buscar umas coroas ao clube e foi corrido por dar prejuízo.

Por cá a nossa colaboração se deu foi prejuízo e muito mais que ele chegou a receber do clube e não nos queixamos.

Voltando às tronchudas e já que fazem muita questão, devo dizer que não é geral, segundo a minha opinião, mas se perguntam, posso dizer que também acho que deviam fazer um bocado de ginásio e piscina.

Quanto à minha opinião não confirmo nem desminto, mas não insistam muito que senão eu digo.

A propósito dos vídeos que se entendem por úteis estão disponíveis em http://tertuliaazul.blogspot.com/
se bem que tenham que se registar.
Quanto ao conteúdo ou uma idéia, sai no próximo post que é já a seguir.

Virgula Tem Acento ?

É em momentos como este, que voltamos uma vez mais a viver, que me apetece publicar deste tipo de imagens.
Como se fosse uma certa forma de purificação, um voltar às origens.
Porque preciso de pensar que, apesar de alguns, continuamos a merecer aqueles que construiram e sofreram pelo C.F. “Os Belenenses” ao longo de décadas.
Esta imagem é a minha catarse.
E assim, lavo a minha alma. Viva o Belenenses!!!

Caso Meyong - E agora?

.

O caso Meyong põe a nu várias fragilidades existentes no Belenenses.

Se a nível externo houve má fé ou desleixo, quer da parte do Levante, da Real Federação Espanhola, da Federação Portuguesa, da Liga e da própria Naval, neste caso deslealdade desportiva e do próprio Meyong que enquanto profissional tem a obrigação de conhecer o que pode ou não pode fazer.

Seja como fôr a principal responsabilidade é do Belenenses, neste caso da SAD porque os ditos “homens do futebol”, têm a obrigação de saber antes de assinar um contrato, se o jogador tem problemas físicos, contratuais que o impossibilitem de jogar, sejam castigos ou outras reservas próprias dos regulamentos, mais, fazê-las acautelar nos próprios contratos.

Não concordo com o futebol fora do clube e as pseudo-blindagens que retiram o controlo dos sócios sobre a actividade que é a razão de ser do clube e ainda concordo menos com a acumulação de cargos entre a direcção e a SAD, porque na prática é transformar em “quintinha” particular do presidente o futebol.

Em situações deste género ficamos automaticamente com a direcção refém pelo vínculo estabelecido gerando estados de mal estar fracturantes entre a massa associativa.

Ora se os vários pontos programáticos pedidos pelos sócios, são sistematicamente esquecidos i.e., regulamentos, modernização administrativa, beneficiação das instalações, campanhas de sócios, renumeração, etc e os resultados desportivos são medíocres, qualquer revéz eleva a tensão a níveis insuportáveis.

Muitos associados não sabem distinguir SAD de Clube, accionista de sócio e como se percebe a separação artificial faz recair no todo do clube os problemas de modo bi-lateral.

A contestação à direcção sobe de tom e vem juntar-se aos chumbos de orçamentos e a uma gestão pouco cuidada das modalidades profissionais.

Aos discursos de JJ vieram-se juntar os de Cabral Ferreira algo displicentes, desvalorizando e dando como dado adquirido a perda de seis pontos, como que baixando os braços em vez de tomar medidas enérgicas com pulso forte.

Não se espera um ambiente pacífico pelos lados do Restelo, pior, nem soluções alternativas.